Instalação

Opções de instalação

Para realizar a instalação correta de um gramado sintético, alguns passos devem ser seguidos:

1. PREPARAÇÃO DO TERRENO

A grama sintética deve ser instalada em uma superfície nivelada, sólida e acondicionada para permitir uma ótima drenagem.

Se a grama for instalada em uma superfície na qual exista grama natural, a mesma deverá ser removida antes. Recomenda-se colocar sobre o terreno uma manta geotêxtil para evitar que brotem no futuro.

Para facilitar a drenagem da superfície e a sua estabilidade, são espalhados brita e areia sobre o terreno até atingir a espessura de aproximadamente 15 centímetros. Depois, a superfície é nivelada e alisada com a ajuda de uma compactadora. O uso desse instrumento é fundamental, uma vez que qualquer protuberância presente no terreno será vista na superfície depois de realizada a instalação.

2. COLOCAÇÃO DE ROLOS

Segundo as medidas da área de trabalho, os rolos de grama artificial são dispostos e colocados paralelamente e se assegura que todas as peças apresentam as fibras ou fios apontando para uma mesma direção. Do contrário, o reflexo do sol ou de qualquer outro tipo de luz mostrará uma clara diferença de cor entre as peças.

Em seguida, cada rolo é aparado e as últimas duas ou três fileiras de grama sintética são cortadas pela parte traseira, seguindo a direção do tecido. O corte deve ser realizado em linha reta e o mais próximo possível da linha marcada pela linha pontilhada longitudinal.

3. UNIÃO DOS TAPETES

Para se conseguir uma superfície contínua é necessário unir as peças entre si.
Esse passo é muito importante e deve ser realizado cautelosamente, já que as junções devem ser disfarçadas de modo que sejam “invisíveis”. Para fazer com que as peças de grama sintética coincidam de maneira perfeita, o espaço entre elas deve ser de cerca de 2 milímetros e as peças não podem ser superpostas.

Depois, quando a grama for colocada sobre o terreno, as junções devem ser abertas cerca de 30 centímetros e, entre as peças, deve-se colocar a fita de união.

Com a ajuda de uma espátula dentada, passa-se a cola de poliuretano sobre cada uma das partes e as peças são novamente fechadas sobre elas. Para assegurar que esteja colado, deve-se caminhar lentamente por toda a junção, com um pé de cada lado, ou colocando um objeto pesado sobre as mesmas durante o tempo de secagem especificado pelo fabricante.


4. ACABAMENTO

Para se conseguir um acabamento natural, a grama sintética deve ser penteada a contrapelo com uma escova de obra não metálica e deve ser recheada com areia de sílica arredondada, tamisa e seca com granulometria 0,3-0,5 milímetros.

A escovação ajuda a levantar as fibras da grama, colocando-as em posição vertical. A areia de sílica contribui para que as fibras mantenham a sua postura e impede que se deformem depois de pisadas. Desta forma se reduz o desgaste dos fios e se prolonga a vida útil do produto. Ao mesmo tempo, contribui para reter a umidade e se prolonga a sensação de frescor necessária durante os meses de verão.

NOTA:

El Espartano recomenda a visita de um especialista para a avaliação do terreno e a instalação da grama sintética. É importante destacar que os passos citados anteriormente podem variar segundo o tipo de terreno e as necessidades do cliente.

Astro Turf Conica Bonar Yarns FIFA